A História da Padroeira – Vamos relembrar?

20
nov

Em novembro, como todos sabem, celebramos o mês da nossa amada padroeira, Mãe da Divina Providência.

Um mês todo dedicado à Nossa Santa Mãe, contamos com o tríduo que se iniciou no dia 17 e a nossa grande festa no dia 21/11 com a coroação e a uma missa muito especial às 17

Devido às restrições devido a pandemia, este ano as comemorações estão um pouco diferentes mas não menos especiais. Somos abençoados e gratos por Mãe tão querida e dadivosa.

HISTÓRIA DA PADROEIRA

É uma devoção desenvolvida por Deus aolongo de 200 anos (1612 – 1888).

Conta a História que haviam duas casas em Roma, pertencentes aos padres Barnabitas
Uma, na Praça Colonna, dedicada a São Paulo, e a outra, na Praça Catinara.

Padres Barnabistas: Os Clérigos Regulares de São Paulo são uma das ordens religiosas de
clérigos mais antigas na história da Igreja. O apelido “barnabitas” vem porque a primeira
casa-madre era na igreja de São Barnabé, em Milão.

Atendendo a uma ordem do Papa Alexandre VII, que desejava ampliar a Praça Colonna, a
igreja de São Paulo deveria ser demolida.

Preocupados com um belo afresco de Maria, existente na igreja, os padres pediram ao
arquiteto, responsável pela demolição, que preservasse o afresco, transportando-o com
cuidado para a nova residência.

Apesar do cuidado, o afresco foi infelizmente ou providencialmente destruído ao ser
transportado para seu lugar definitivo.

O arquiteto, tentando compensar a tristeza dos padres pela perda do imenso quadro,
doou uma obra do pintor Scipione Pulzone, que pertencia a seu acervo.

Tratava-se de um quadro de Maria, segurando nos braços um menino. Mal sabia ele o
imenso tesouro espiritual que trazia aquele pequeno quadro, medindo apenas 54 x 42 cm.

Inicialmente, o quadro fora colocado na capela interna dos padres, na nova casa.
Aquela imagem de Maria ainda não tinha um nome.

Os padres Barnabitas empreenderam, então, a grandiosa obra da construção de uma
igreja em honra a São Carlos Borromeu, Arcebispo de Milão, canonizado em 1610.

Após 15 anos de obras, os recursos começaram a faltar e ainda havia muita coisa a
fazer.

Padre Palma não desanimou e redobrou suas orações, insistindo junto a Maria
Santíssima, na convicção de que ela deveria ser sua Providência

Apesar da falta de recursos para as obras, nada faltou durante todo o tempo de
construção. De forma que a igreja foi terminada dentro do tempo previsto. Os
monges atribuíram tal fato à intercessão de Nossa Senhora, a quem eles rezaram
durante todo o tempo das obras. Nossa Senhora providenciou todo o necessário.

No dia 12 de julho de 1732, o quadro foi colocado num pequeno corredor, que servia
de passagem aos religiosos ao se dirigirem do convento à igreja.

Pe. Maffetti conhecedor da história, que há cem anos antes, foi pelas graças da Virgem
que foi possível terminar milagrosamente a obra da Igreja de San Carlo…

…mandou escrever Sob o quadro, o título: “Mater Divinae Providentiae”, Mãe da
Divina Providência. A partir daí, a imagem de Maria passou a ter um título.

Em pouco tempo, o corredor onde estava exposta a cópia do quadro ficou pequeno,
devido ao grande número de fiéis que acorriam para venerar a Bem-Aventurada
Virgem.

O Superior Geral dos Barnabitas na época, Pe. Mário Maccabei, mandou transformar
o local em uma capela, inaugurada em 28 de junho de 1742.

Eram tantas as graças recebidas que o grupo de fiéis foi aumentando e se transformou
em Confraria, aprovada pelo papa Bento XIV, em 25 de setembro de 1744.

Em novembro de 1888, por um decreto do Vaticano, a imagem foi
solenemente coroada, incentivando assim, sua veneração sob o título Mãe da
Divina Providência.

A atual Capela de Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, fica na Igreja de
São Carlos ai Catinari, foi inaugurada em 1848.

De acordo com o Calendário Eclesiástico de 1914, sua festa passou a ser
definitivamente celebrada no sábado, antes do terceiro domingo do mês de
novembro, como é feita até hoje nas igrejas e capelas que a veneram como
Padroeira.

No Brasil a devoção a Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, começou a
ser divulgada em agosto de 1903 com a chegada dos Padres Barnabitas.

Nossa Capela Mãe da Divina Providência… começou com o Pe Ildo e Dom
Albano que tiveram a inspiração de colocar o nome da Capela…de Capela da
Divina Providência.

O Pe Joel arrumando os pertences do Pe Luiz Dotto, vigário da Paróquia e
falecido a 15 dias, encontrou um azulejo com a imagem de Nossa Senhora
com o nome de “Mãe da Divina Providência, com a mesma imagem da “Divina
Providência”.

E a partir daí, a Capela passou a se chamar, “Capela Mãe da Divina
Providência” que conhecemos hoje.

ORAÇÃO MÃE DA DIVINA PROVIDÊNCIA

Ó Maria, Mãe da Divina Providência,
entrego-me inteiramente a vós.
Orientai a minha vida e obtende-me a graça
de cumprir fielmente a Divina Vontade.
Alcançai-me o perdão dos meus pecados,
e sede minha proteção e guia, todos os dias de
minha vida.
Amparai-me nas horas de luta e sofrimento.
Ajudai-me, ó Maria, a conseguir a renovação
interior do meu coração,
para que nele eu possa acolher vosso divino
filho, Jesus.

Livrai-nos de todo mal e de tudo que possa ser
obstáculo
à eficácia de vossa proteção.

Ó doce Mãe da Providência,
lançai um olhar materno sobre mim;
e, se ofendi o Coração Sagrado de Jesus,
cobri-me com o manto de vossa proteção e
serei salvo.
Vós sois a minha esperança neste mundo,
guiai com segurança os meus passos até a vida
eterna.
Amém

Mãe da Divina Providencia…Providenciai

Leave a Comment