“Hobbies e paixões” da Guarda Suíça

27
jul
São diversas as atividades recreativas dos membros da Guarda Suíça Pontifícia em seu tempo livre. Justamente este é o tema do novo episódio da série “#1506, a Guarda Suíça contada por ela mesmo” com o título “Hobbies e paixões”.

Eugenio Bonanata – Cidade do Vaticano

O que os membros da Guarda Suíça Pontifícia fazem durante seu tempo livre? Praticam esportes, passeiam entre os monumentos de Roma ou se divertem com uma corrida nos Jardins do Vaticano, que também é local para uma boa leitura para alguns deles. Um verdadeiro privilégio poder escolher locais do gênero para momentos de lazer que, paralelamente à prestigiada missão, marcam o cotidiano de cada integrante do corpo.

Este tema é tratado no novo episódio da série “# 1506, a Guarda Suíça contada por ela mesma”, intitulado “Hobbies e paixões”, produção do Vatican Media e da Oficina da Comunicação, sob a égide do Dicastério para a Comunicação.

 

Na academia

O vídeo mostra como diferentes atividades são realizadas na academia montada dentro da Caserna da Guarda Suíça, localizada ao lado da Porta Sant’Anna, que oferece espaços e serviços de vários tipos: da biblioteca à alfaiataria, passando pelo refeitório dirigido por 5 religiosas albertinas, que diariamente cuidam do bem-estar dos comensais com um menu que conjuga a cozinha tradicional italiana com iguarias suíças.

A forma física

Na área da academia, propriamente dita, há todo tipo de equipamentos para manter a forma física, condição indispensável para um serviço diário que prevê muitas horas em pé. Em particular, é fundamental assumir uma postura correta. E para isso, é preciso uma preparação física concentrada sobretudo no abdômen e na região lombar: é por isso que a Guarda Suíça incentiva todos a frequentarem a academia.

Futebol e atletismo

No ginásio há também uma área destinada aos esportes: uma pequena sala para o basquete, o “unihockey” – uma versão criada entre os guardas para o hóquei no gelo – e o futebol.

E falando de futebol jogado em campos regulares, deve-se mencionar o FC Guarda, o time do Corpo da Guarda Suíça que participa nos campeonatos anuais do Vaticano. Mas há também a Athletica Vaticana, formada por cerca de sessenta atletas funcionários da Santa Sé, e que tem membros da Guarda Suíça em seus quadros.

A banda de guarda

A outra frente é a música. Os apaixonados por esta arte podem aprender a tocar um instrumento de sopro, seguindo as diretrizes das escolas suíças. Ou, para os mais talentosos que já são formados, é possível fazer parte da Banda da Guarda Suíça que acompanha musicalmente várias ocasiões festivas. Por exemplo, cabe a eles tocar quando o Papa visita o Presépio na Praça de São Pedro, no final da oração Te Deum, em 31 de dezembro. Outro momento é a cerimônia do juramento anual da Guarda Suíça, agendado para todo dia 6 de maio: para tal evento, há uma semana de ensaios na presença de um professor da Suíça.

Viagens

No tempo livre muitos preferem descobrir as belezas da cidade de Roma. Além disso, quando os compromissos do serviço permitem, a Guarda Suíça organiza viagens de dois ou três dias em território italiano e europeu, focada na espiritualidade e na cultura. No passado, por exemplo, foram organizadas viagens à Polônia, nas pegadas de São João Paulo II e à Alemanha, seguindo os passos de Bento XVI.

No início de julho, por outro lado, em três grupos diferentes formados por cerca trinta pessoas, foram para Estrasburgo onde ficaram três dias, com visita entre outras, ao Parlamento Europeu e também para a Alemanha, com uma parada no parque de diversões Europapark.7


Fonte: https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2019-07/guardas-suicos-atividades-lazer-horas-vagas.html#play